Buscar
  • simoescruzdaniela

Minimalismo e compras em segunda mão

Olá olá!


Hoje trago-vos um tema que me é muito querido :) Quando começei esta jornada por um estilo de vida mais sustentável e com menos impacto social e ambiental, começei a pesquisar mais sobre o Fast Fashion e a tomar consciência de que o nosso consumo era totalmente descabido e que o seu impacto no mundo nos passa ao lado.

Apesar de nunca me ter considerado uma pessoa consumista, é certo que sempre comprei mais do que aquilo que precisava e sem pensar muito nas escolhas que fazia. Felizmente, hoje em dia, o tema do Fast Fashion está super ao de cima, contribuindo para que muitos de nós nos tenhamos vindo a informar e a aventurar por este mundo do minimalismo e do consumo consciente.


Ora, no meu caso, foi quando li um artigo sobre o 333 Projetc que começei a ficar sensível a esta temática. Este projeto desafia-nos a passar 3 meses com apenas 33 artigos que incluem peças de roupa, desde pijama e roupa interior a acessórios e calçado.

33 parece-vos muito? Pois não é nada numa primeira fase! O primeiro desafio foi tirar tudo das gavetas e dos móveis e decidir quais iam ser os 33 escolhidos, depois coloquei os restantes em caixas de cartão na arrecadação e começei o desafio! A primeira coisa que verifiquei foi a clareza mental que um armário organizado e simples nos pode trazer. O acordar de manhã, abrir o armário e ver pouca coisa, foi uma sensação libertadora que não estava à espera. Este desafio serviu essencialmente para perceber que de facto, possuímos muito mais coisas do que precisamos! No fim voltei a abrir as caixas e acabei por vender ou oferecer grande parte do que tinha separado.


Depois desta experiência, fiquei mais sensível a esta temática e começei a ler mais sobre o impacto que o Fast Fashion tem a nível social e ambiental. Aconselho-vos a assistirem ao documentário The True Cost que é super informativo e está disponível na Netflix.


Hoje em dia, tento comprar apenas quando preciso e quando vou ás compras focar-me naquilo que procuro. Dou preferência a artigos em segunda mão e no caso de não encontrar o que procuro, a lojas com valores que me fazem sentido, com uma baixa pegada ambiental e com políticas sociais justas.


Assim, no ato de comprar, alerto para as seguintes questões:

  • Preciso mesmo deste artigo?

  • Não tenho já outro que cumpra a mesma função?

  • Quantas vezes o vou usar?

  • O número de vezes que o vou usar compensa o preço que vou pagar?

  • Identifico-me com a marca? Quero suportar os seus valores e políticas?

  • De que materiais é feita a peça? Tem produtos de origem animal ou de grande pegada ambiental?

  • Qual a durabilidade deste artigo?

  • Qual a origem? Onde foi feito? Consigo, numa breve pesquisa, saber quem o fez?

Deixo-vos em seguida algumas lojas de artigos em segunda mão, online e físicas. Acredito genuinamente que é hora de percebermos que não é feio usar roupa usada, que podemos vestir o mesmo conjunto duas vezes numa semana, que a roupa em segunda mão não está necessariamente em mau estado e que aquilo que eu já não uso pode ser o que outra pessoa procura! Ao prolongarmos o tempo de vida de um artigo, estamos a contribuir para a diminuição dos recursos gastos, para uma economia mais circular e consciente e para a valorização do trabalho na área.



Lojas online:

Slow Closet Portugal - https://slowcloset.pt/

Depep - https://www.depop.com/

Micolet - https://www.micolet.com/

Roupeiro - https://www.roupeiro.pt/

Quartier Latin (Artigos de luxo) - https://www.quartierlatin.pt/pt/

Maudde Preloved Luxury (Artigos de Luxo) -https://www.maudde.com/

OLX

Custo Justo

Market Place do Facebook


Lojas físicas: (e respetivas contas de instagram)

Retrocity - @retrocity.porto

Retrocity - @retrocity.lisboa

Patch Porto - @patch_porto

Món Pere - @monperevintage

Mon Pére - @monperevintageoutlet

Kinema - @kinema.pt

Mão esquerda - @esquerdamao

Wild at Heart - @wildatheartvintage

From Kibera with love (projeto social) - @bazarwithlove

Rosa Chock Vintage - @rosa_chockvintage

A outra face da Lua - @aoutrafacedalua

HUMANA PORTUGAL - @humana_secondhand_pt

Tropical Bairro - @tropicalbairro

Heartcore Vintage Clothing - @heartcorevintageclothing


E pronto, espero que este post vos seja útil pelas referências das lojas ou apenas como um lembrete para o consumo moderado, informado e consciente :)


Até já,

Daniela


Nota: Na foto - Jardineiras da loja Patch e Blusa da Mon Père Vintage <3



0 visualização
  • icon-01
  • icon-02